Pesquisa

TV Azinhaga

Seguidores

Visitas

PageRank

Siga-nos por email

Digite seu endereço de e-mail:

Blog Archive

Sites Amigos

7 de maio de 2014

Relatório da Protecção Civil não fala da chaminé da fábrica de Santa Teresinha

Depois do alarme dado pelos moradores das redondezas da antiga fábrica Santa Teresinha, ou fábrica do bagaço, a rua da Santarena esteve fechada durante alguns dias. O receio pela estabilidade da grande chaminé causou algum alarido, mas o presidente da Câmara veio agora informar, em reunião do executivo, que o perigo estará apenas nas paredes e nos telhados degradados.

Medinas cita o relatório e o auto de vistoria do Centro Distrital de Operações de Socorro da Protecção Civil (CDOS), “onde são indicadas todas as deficiências detectadas” e onde não é mencionada a chaminé. “Uma omissão não é uma declaração, mas depreende-se que os técnicos do CDOS viram a chaminé”, não detectando qualquer perigo, disse o autarca. O relatório regista a deterioração de alguns edifícios do complexo fabril e aconselha várias demolições necessárias como medida de prevenção, o que a Câmara já transmitiu ao proprietário.

A situação de instabilidade de parte do edifício já não é nova, visto que desde há vários anos foram colocadas grades de protecção junto ao edifício na rua da Santarena, para avisar os transeuntes da queda de telhas e pedaços de muro.

Notícia de Jornal O Riachense

0 comentários:

Enviar um comentário