Pesquisa

TV Azinhaga

Seguidores

Visitas

PageRank

Siga-nos por email

Digite seu endereço de e-mail:

Blog Archive

Sites Amigos

7 de janeiro de 2014

Assembleia exige à Águas do Ribatejo e Câmara torrejana que resolvam poluição do rio Almonda

(Imagem Jornal O Riachense texto retirado da própria imagem)

A Assembleia Municipal da Golegã aprovou uma moção da coligação PSD/CDS que delibera que haja uma ação mais interventiva da Câmara no caso das descargas efetuadas pela empresa intermunicipal Águas do Ribatejo (AR) no rio Almonda. A medida vem na sequência do controverso vídeo em que se vê uma descarga poluente no rio em Torres Novas, junto ao Largo de Santo André, que obrigou a AR a assumir publicamente que faz com frequência descargas no rio devido ao estado de degradação da estação elevatória daquele local (ver O RIACHENSE de 19 de Dezembro).

O documento, aprovado por unanimidade na sessão de 30 de Dezembro, indica ao executivo goleganense que apresente protestos formais à Câmara Municipal de Torres Novas e à AR pelo sucedido, bem como exige que estas entidades solucionem os problemas crónicos de poluição do Almonda através da adequação do sistemas de saneamento, em particular das ETAR do concelho torrejano, projeto que, de resto, a AR diz estar em curso. A moção aponta ainda para a responsabilidade da Agência Portuguesa do Ambiente e da Inspeção-Geral do Ambiente, pedido à Câmara que exija que “não autorizem descargas poluentes e apliquem multas exemplares aos autores ilegais sejam eles câmaras ou empresas”.

Além do arrastamento e agravamento da poluição do rio Almonda e das suas valas, que desagua no concelho da Golegã e provoca especiais prejuízos à população de Azinhaga e à Reserva Natural do Paul do Boquilobo, a moção apresentada pelos membros da Assembleia Manuel dos Santos e Pedro Azevedo enuncia ainda os perigos para a obra de requalificação das margens do Almonda na Azinhaga, “um investimento vultuoso, cujos objetivos podem ser postos em causa pelo estado em que o rio se encontra”.

Em resposta à moção, o presidente da Câmara Rui Medidas (PS), que considerou válido o pedido, realçou que é difícil exigir responsabilidades à Câmara de Torres Novas, visto que toda a gestão da água e do saneamento básico está sob responsabilidade da Água do Ribatejo.

No período destinado à intervenção do público, o ex-vereador do PSD Carlos Paula Simões, referiu que a Câmara torrejana é a grande responsável pelo estado defeituoso do equipamento, que é prévio à adesão à AR, e continua a ter deveres de fiscalização e licenciamento. O ex-vereador chamou a atenção para o atentado ambiental que constitui a Vala das Cordas, afluente do Almonda, classificando-se de “verdadeira vergonha nacional” que continua “a escapar à intervenção sancionatória das entidades competentes, entre as quais se inclui a Câmara de Torres Novas” e fez chegar à Mesa da Assembleia um conjunto de fotos atuais da malograda vala.

Conheça mais notícias da região, compre "O Riachense" ou renove a sua Assinatura!
http://oriachense.pt/

In - Jornal O Riachense

0 comentários:

Enviar um comentário