Pesquisa

TV Azinhaga

Seguidores

Visitas

PageRank

Siga-nos por email

Digite seu endereço de e-mail:

Blog Archive

Sites Amigos

20 de março de 2013

Novo percurso de Santiago desagrada a azinhaguenses


O percurso sinalizado pela câmara municipal para integrar o itinerário europeu dos Caminhos de Santiago, não agrada minimamente à população e à autarquia da Azinhaga. Vindo de Santarém, o percurso passa ao lado do Pombalinho e da Azinhaga, onde vai pela antiga Estrada Real até à Broa, numa espécie de circular rural.
O facto é estranho para Vítor Guia, que não acusa o município de querer encaminhar os peregrinos só para a Golegã, prejudicando assim todo o comércio e actividade turística proporcionada pelos caminheiros. Ainda há uma semana, “um grupo de 17 espanhóis seguiam os novos marcos, mas depois, como tinham um GPS que indicava o caminho por dentro da Azinhaga, viraram para lá para ir almoçar, vieram pelo caminho normal”. Atender às necessidades dos peregrinos é uma situação muito habitual na aldeia - segundo o presidente da Junta, até tem aumentado - onde os restaurantes, os cafés e as duas unidades de turismo rural existentes, recebem pessoas durante todo o ano, que ali se alimentam e pernoitam.
O presidente da Junta insiste que todos os guias correntes e sistemas de GPS têm o itinerário por dentro da Azinhaga e observa a mudança agora feita pela Câmara como uma afronta às pessoas e às próprias vivências da aldeia porque, a partir da primavera, “o comércio também vive disso, precisa de grupos de peregrinos a passar”.
 A Câmara não consultou nem comunicou à Junta que estava a preparar e a oficializar um novo troço. Vítor Guia vai intervir na próxima assembleia municipal para colocar em discussão o tema. “É uma falta de respeito, já estamos habituados. A Câmara quis propositadamente prejudicar a freguesia ao encaminhar os caminheiros só para a sede de concelho”.