Pesquisa

TV Azinhaga

Seguidores

Visitas

PageRank

Siga-nos por email

Digite seu endereço de e-mail:

Blog Archive

Sites Amigos

28 de março de 2013

Proteção Civil alerta para cheias no Tejo


A Proteção Civil prevê que até ao final do dia possam ocorrer inundações em Santarém e Vila Nova da Barquinha. Apesar de a barragem do Fratel registar desde as 06h00 de hoje "uma ligeira descida", a proteção Civil de Santarém mantém o "alerta amarelo" para as povoações da bacia do Tejo onde, esta manhã, havia várias zonas submersas.

Contactada pelo CM, fonte da Protecção Civil de Santarém disse ao CM que se prevê uma "ligeira descida" do caudal dos rios durante a tarde de hoje, mas mantém-se o alerta para as zonas ribeirinhas. A povoação de Reguengo de Alviela corre o risco de ficar isolada caso haja uma subida do nível das águas. 

De acordo com um comunicado emitido esta manhã  pela Proteção Civil, encontram-se submersos o parque de estacionamento de Constância junto ao rio Zêzere, campos agrícolas na margem esquerda do Rio Soraia, no concelho de Coruche e, ainda no mesmo concelho as estradas de Ponto do Rebolo, Ponte da Amieira e Estrada das Meias.

Submersa está também a estrada do Campo (EM1456) no concelho de Benavente. "Face à instabilidade da situação meteorológica para os próximos dias, a situação atual deverá manter-se com ligeiras oscilações", informou a proteção civil num comunicado em que prevê que durante o dia de hoje se possam verificar ainda a possível submersão do Cais de Tancos e a inundação da Av. Dos Plátanos, na zona baixa de Vila Nova da Barquinha.

Em Santarém admite-se, até ao final da manhã de hoje, a submersão da EN365 na Ponte do Alviela; da EM Ribeira de Santarém -- Vale Figueira e da EN365 na Ponte do Alviela a jusante do Pombalinho isolando a povoação do Reguengo do Alviela. Para o início da tarde prevê-se a submersão da EN365 em Palhais.

A proteção civil mantém os conselhos para que a população retire das zonas confinantes, normalmente inundáveis, equipamentos agrícolas, industriais, viaturas e animais e para que não atravessem com viaturas ou a pé estradas ou zonas alagadas.

0 comentários:

Enviar um comentário