Pesquisa

TV Azinhaga

Seguidores

Visitas

PageRank

Siga-nos por email

Digite seu endereço de e-mail:

Blog Archive

Sites Amigos

9 de março de 2012

Incêndio em Azinhaga não foi provocado por libertação de nafta

O incêndio que deflagrou no dia 5 de Março a partir das duas da tarde em Azinhaga, no concelho da Golegã, não ocorreu nas instalações da antiga fábrica de transformação de tomate, nem foi provocado por qualquer derrame de nafta ali ocorrido, ao contrário do que noticiou a agência Lusa.

Segundo informações de um leitor de O MIRANTE, Carlos Santos e do Presidente da Junta de Freguesia, Vítor Guia, o incêndio aconteceu a cerca de trezentos metros da antiga unidade industrial que se encontra ao abandono e foi provocado por uma pequena queimada feita por um agricultor, junto à margem do rio Almonda.

O fogo danificou cerca de 4 metros de tubo em PVC corrogado, do esgoto pluvial, tendo originado a saída de fumo escuro pelas sarjetas devido ao efeito de chaminé, uma vez que o tubo de descarga se encontra a uma cota muito inferior á das sarjetas.
"Por precaução foi verificado se o fumo escuro que saia pelas sarjetas não seria proveniente da queima de resíduos de nafta que poderiam estar no colector uma vez que o mesmo esta ligado á rede pluvial da antiga fabrica, tendo sido verificadas todas as caixas de visita até ao interior da mesma verificando-se que não existia nafta do seu interior, o que foi constatado é que existe nafta na bacia de retenção dos antigos depósitos, nafta essa que poderá ter sido retirada dos depósitos quando da desmantelamento dos mesmos pela empresa que adquiriu todo o seu material ferroso e não ferroso", escreve Carlos Santos num e-mail enviado ao nosso jornal.

A informação é reiterada pelo Presidente da Junta de Freguesia. O autarca diz que a nafta continua nos depósitos desde a altura do encerramento da fábrica em 1990 e que o assunto já foi levantado numa sessão da Assembleia Municipal da Golegã há vários anos, mas que nada foi feito para retirar aquele produto do local.

"Será conveniente que os serviços de Protecção Civil do concelho tomem as devidas diligencias para que seja feita a descontaminação da zona afectada pois não existiu derrame de nafta mas de futuro nada garante que não haja, uma vez que as instalações estão a degradar-se de dia para dia e a quantidade de nafta que se encontra na bacia de retenção poderá contaminar o Rio Almonda", alerta o nosso leitor.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários da Golegã, com duas viaturas e seis elementos, os Serviços de Protecção da Natureza da Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Protecção Civil Municipal.

0 comentários:

Enviar um comentário