Pesquisa

TV Azinhaga

Seguidores

Visitas

PageRank

Siga-nos por email

Digite seu endereço de e-mail:

Blog Archive

Sites Amigos

6 de abril de 2011

1º Sol das Lezírias 1948

Em 1948 e 1950, Augusto do Souto Barreiros escreve as operetas ligeiras, em dois actos e oito quadros, "Sol das Lezírias" e "A Flor dos Campos" que, musicadas por José dos Reis  bateram recordes de apresentações, conseguindo êxitos memoráveis, entre os quais se contam dois espectáculos, de cada uma, no "Cine-Teatro D. Elisa Bonacho", da Golegã, com lotações sempre esgotadas. 
Fizeram parte deste agrupamento, cuja actividade se prolongou por vários anos, Otelinda Campestre, Elvira dos Reis, Violanta de Azevedo Nunes, Maria do Céu Gonçalves, Maria Fernanda Duarte, Maria Emília Galrinho, Perpétua Catarino, Angélica de Sousa (Géquita), Violete dos Santos, Maria Luísa Vitorino, Júlia Simões, Maria Guiomar, Zulmira Gouveia, Adelina Vitorino, Justa da Guia, Maria Eulália Oliveira e Maria Emília de Sousa; Manuel Bispo, Francisco Carreira, José Gonçalves, Francisco Castelo, José dos Reis, Francisco Duarte, Manuel Marques, António Galrinho José Almirante, Daniel da Guia, Arnaldo da Fonseca, Ludgero Gonçalves, José Ribeiro, Manuel Catarino, José Pires, António Simões, José Rodrigues, Francisco Cardoso e José Bento.

_________________________________
In "Livro de Horas" de Augusto Souto Barreiros


3 comentários:

  1. De todas as imagens que recordo de infancia constam algumas deste que ao tempo se chamava TEATRO.Parabens por recordarem factos que na altura, serviam de entretenimento a quem pouco tinha. Carmo Galrinho

    ResponderEliminar
  2. O 5º a contar da esqª. é José Rodrigues (Tempera) hoje com 88 anos e com saúde, meu pai.
    Em cima, penso que a 3ª a contar da esqª. é Zulmira Gouveia, minha prima direita de quem nada sei.
    É engraçado vermos fotos antigas que registam actividades que desconhecíamos dos nossos familiares.

    ResponderEliminar
  3. Não consigo ver pela fotografia, pois a qualidade não é muita. Se é a Zulmira Gouveia é a minha querida avó, com muita saudade minha infelizmente já falecida.
    Nuno Gouveia Simões

    ResponderEliminar