Pesquisa

TV Azinhaga

Seguidores

Visitas

PageRank

Siga-nos por email

Digite seu endereço de e-mail:

Blog Archive

Sites Amigos

31 de março de 2013

Cheias podem agravar-se devido às descargas

As cheias no Tejo deverão agravar-se hoje na sequência de um aumento ligeiro do caudal na zona de Santarém, devido às descargas de barragens espanholas e à precipitação, disse fonte da Protecção Civil distrital.

Proteção Civil dá conta de estradas cortadas em cinco distritos e de duas povoações isoladas pelas cheias.


Cinco distritos do Norte e Centro do país têm este domingo estradas cortadas devido à subida dos caudais de rio e ao deslizamento de terras, isolando as povoações de Reguengos do Alviela, em Santarém, e de Valonguinho, em Viseu.

De acordo com um balanço da Proteção Civil feito até às 09h30, Aveiro, Braga, Coimbra, Viseu e Santarém são os distritos mais afectados este domingo, com destaque para o de Santarém, onde há nove concelhos atingidos.

No distrito de Santarém há estradas cortadas nos concelhos de Constância, Abrantes, Vila Nova da Barquinha, Golegã, Alpiarça, Santarém, Cartaxo, Coruche e Benavente.

No município de Santarém está submersa a EN365 na Ponte do Alviela, a jusante do Pombalinho, isolando a povoação do Reguengo do Alviela.

Está também submersa a EN365 entre Vale de Figueira e Pombalinho na zona de Chões e a EM1345, que liga a Ribeira de Santarém a Vale Figueira, junto à Ponte de Palhais.

Em Constância está submerso o parque de estacionamento de Constância junto ao rio Zêzere, assim como a estrada do Campo, que circunda Constância e liga a Montalvo.

Em Abrantes, está inundada a praia fluvial de Alvega e Casa de apoio e a fonte dos Touros em Rossio ao Sul do Tejo e em Vila Nova da Barquinha verifica-se a submersão parcial do cais de Tancos.