Pesquisa

TV Azinhaga

Seguidores

Visitas

PageRank

Siga-nos por email

Digite seu endereço de e-mail:

Blog Archive

Sites Amigos

Quinta da Broa


Entre a Golegã e a Azinhaga, encontra-se um edificio majestoso, mandado construir em 1831por Rafael José da Cunha, o "Principe dos Lavradores de Portugal", no local antes denominada Quinta do Almonda, que foi dos Zarco da Câmara.
Sede de grandes domínios agrícolas, é berço da Coudelaria Manuel Tavares Veiga, fruto da selecção criteriosa do lavrador e zootécnico que foi o Eng. Manuel Veiga (1863-1950) criador dos célebres e afamados lusitanos "Veiga", que revelam uma fixidez de tipo e possui uma homogeneidade de carácter, que o distinguem dos seus congéneres e os fazem ser procurados para beneficiarem as mais importantes coudelarias europeias e americanas, que criam o puro sangue lusitano.
A Quinta, com o seu palácio, celeiros, cavalariças e lagar, além da ganadaria brava, são propriedade de Manuel de Castro Tavares Veiga.
8 de fevereiro de 2009

Azinhaga recorda o menino Zé Saramago


Azinhaga é uma freguesia pacata, perto da Golegã, que por um dia, ficou mais agitada do que o habitual. É que foi ali, longe de tudo e numa terra rodeada por campos agrícolas, que nasceu José Saramago. O local central de Azinhaga tem um aspecto pacato e é aí que as gentes mais velhas se juntam. Ontem, todos queriam comentar o prémio e a vida do homem que cresceu na aldeia.
Fernando Veríssimo, de 74 anos, recorda que brincou com José Saramago nos tempos antigos em que os meninos não iam à escola e começavam a trabalhar no campo muito cedo: «Brincou muitas vezes connosco, mas ele depois foi para a escola. Eu não. Para mim não havia professores...».
Apesar da vida ser outra e da distância ser maior, as gentes de Azinhaga referem, de imediato que José Saramago costuma aparecer por ali no tempo das festas. «Agora, há muito tempo que não passa por cá. Para aí há uns três anos», diz Fernando Veríssimo.
Acerca do Prémio Nobel da Literatura, as pessoas do largo da Azinhaga não sabem muito bem qual é o significado para quem o recebe. Mas sentem que é algo bom e o orgulho transparece quando o prémio é dado a alguém da terra. «Se o José Saramago não o merecesse não lho tinham dado».


A freguesia mudou muito